Dia Vermelho

Eu quero me cortar muito, cortar fundo. Quero meu corpo coberto de vermelho quente, quero abrir grandes espaços nos meus braços e pernas para que eu possa respirar, aliviar toda essa tensão e angústia. Estou em prantos escondida no meu canto, portas trancadas e música alta para ninguém ouvir a minha dor.  
Minhas mãos tremem, meu peito aperta, suo frio: desespero.  
Corto mais fundo, mas não sinto nada. Então corto novamente, dessa vez em cima dos cortes do dia anterior que ao retirar os curativos voltam a sangrar. Ainda não sinto dor, não sinto alívio.  
Paro observo o sangue escorrer e se juntar a água, mudando tudo de cor.  Meu banheiro se parece com o cenário de algum filme B, talvez o velho “horror show” dos anos 90. Não sei dizer se isso me assusta ou me encanta, porém não importa, visto que a agonia continua a me torturar. Não parece haver escapatória.  
Quero gritar, mas o pânico que me perturba tira a minha voz, tira as minhas forças, não me deixa pedir ajuda.  
Tenho medo, tenho vergonha.  
Estou cansada. 
Quero acabar. 

Anúncios

11 comentários sobre “Dia Vermelho

  1. quer conversar?
    preciso conversar, desculpa falar assim, mas esta doendo tanto que não consigo raciocinar
    Você pode ir ao meu blog
    b-rainflower.blogspot.com
    Ou pode me chamar no wpp 13 996729895

  2. Oi, me chamo Tereza. Eu conheci seu blog há uns 3 anos atrás foi bem no inicio da minha depressão, eu lia o que você escrevia e conseguia sentir porque era exatamente o que eu sentia naquela época. Os anos se passaram e eu deixei de acompanhar o blog, até que esse ano depois que eu sai de uma internação procurei novamente e e vi que você estava ainda estava viva, me deu um alívio tão grande saber que isso não conseguiu te levar por completo. Nessa minha internação eu conheci uma amiga que tinha bulimia e anorexia, eu vi de perto toda essa dor e sofrimento, e ela morreu assim que eu sai da clinica.
    Então hoje após três anos sobrevivendo com a depressão e tendo passado por tantas coisas eu posso dizer que sei tudo o que você e tantas outras pessoas passam, e te peço por favor não deixe isso te levar para sempre, por mais que a dor seja maior que você, que ao olhar no espelho você nem se reconheça mais, que a angústia e tristeza tenham se tornado seus únicos sentimentos e que a vida não faça mais sentido. Enquanto houver um amanhã nós ainda temos chance de sermos felizes, todas as noites quando me bate o desespero eu olho para cima e vejo que lá tem luz, hoje eu ainda estou dentro do poço e olho para cima mas um dia eu vou olhar para baixo e ver da onde eu sai.
    Eu não sei o seu nome, não conheço a sua história sem sei os motivos que te fizeram ficar assim, mas continue lutando mesmo sem forças, porque você não está sozinha nessa batalha e nós precisamos de você para vencer!
    Um beijo, Tereza.

  3. dessa vez eu consigo ajudar, sério, eu passei por isso, sei como é tentar sentir e não conseguir sentir nem mesmo a dor. respira fundo, vai passar, você é forte, eu sei que não acredita nisso, mas se não o fosse não teria aguentado metade do que viveu.
    e se quiser conversar, você tem meu número e meu fb, me chama, sério.
    abraços de uma moça que está preocupada contigo,
    A.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s